Olimpio participa do Seminário Águas do Rio São Francisco Paraíba, 25/03/2011

Olimpio participa do Seminário Águas do Rio São Francisco

      O vereador Olimpio Oliveira, (PMDB) que sempre tem ocupado a tribuna da Câmara Municipal de Campina Grande para alertar toda a Paraíba sobre a Insegurança Hídrica de nosso Estado, participou da ultima terça-feira 22 de março do Seminário Águas do Rio São Francisco na Paraíba: sustentabilidade sócio-econômica-ambiental realizado no campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa.
      Na oportunidade o vereador Olimpio Oliveira teve a oportunidade de conversar pessoalmente com o renomado professor e palestrante Dr George Cunha.
Segue matéria do Evento
Fonte:http://www.paraibaonline.com.br/noticia.php?id=794333

Painéis discutem aspectos diversos da Transposição

     Vilas Produtivas Rurais, implantação do Canal da Integração e Plano Estadual de Recursos Hídricos foram alguns dos temas discutidos nos seis painéis realizados no período da tarde no Seminário Águas do Rio São Francisco na Paraíba: sustentabilidade sócio-econômica-ambiental realizado nesta terça-feira (22.03) no campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa.
     Os participantes puderam optar pelos eventos individualizados através da combinação de painéis, conforme o interesse (Opção 1 – Painéis 2 e 3, Opção  2 – Painéis 4 e 6, Opção 3 – Painéis 5 e 6 e Opção 4 – Painéis 4 e 7).
     No painel 2, as discussões giraram em torno da viabilidade sócio-econômica da implantação de Vilas Produtivas Rurais (VPR) com infraestrutura de produção e comercialização. A mesa foi presidida por Dom Jaime Vieira Rocha, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e teve como debatedores o arcebispo da Paraíba, dom Aldo Pagotto, representando o Comitê pela Defesa da Transposição e Liberalino Ferreira da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-PB).
     Na ocasião, o secretário executivo de Agricultura Familiar do Estado, Alexandre Eduardo de Araújo fez a exposição sobre o assunto, lembrando da importância da construção das VRP’s como espaços fundamentais para os agricultores e produtores de áreas beneficiadas pelas águas da Transposição.
     “O Governo pensou as vilas produtivas para que tivessem a infraestrutura básica para o exercício da cidadania, com escola, posto médico, área recreativa e cultural, além de saneamento e energia elétrica”, afirmou.
     De acordo com ele, outro aspecto fundamental é que seja assegurada nas VRP’s a logística de entrada de insumos e saída de produção e o estabelecimento de uma política por parte do poder público de assistência técnica e extensão rural. Na Paraíba, conforme informou o secretário, serão construídas 5 VPR’s, sendo 4 no Alto Sertão do Estado e uma no Cariri (no município de Monteiro).
     A implantação do Canal da Integração com vistas à expansão do agronegócio, do uso industrial da água e implantação de VPR’s foi o tema do painel 3. O Pró-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento da UFPB, Paulo Fernando Cavalcanti presidiu a mesa, que teve como expositor George Cunha, da Arco Projetos.
     Além de apresentar detalhes do Projeto de Integração do São Francisco (PISF) para a Paraíba, que receberá os Eixos Norte e Leste, o expositor falou sobre os prognósticos com a implantação dos eixos. À exemplo do aumento da oferta de alimentos, alterações de paisagens, manejo de recursos naturais, o uso racional e ocupação do solo, e ainda o benefício com aumento de empregos.
     “Ao contrário do que se diz, a Paraíba será um dos Estados mais beneficiados com a Transposição, também pelos projetos que virão, como por exemplo dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário em mais de 51 municípios”, revelou George Cunha.
Os demais painéis tiveram os seguintes temas:
     Painel 4: Discussão sobre a necessidade de atualização do PERH/2006 – Plano Estadual de Recursos Hídricos, editado com a inclusão do PISF; expositor: João Azevedo Lins.
     Painel 5: Aproveitamento dos efluentes tratados das ETE’s e das Águas dos Açudes liberados do abastecimento das cidades pelo PISF; expositor: Rômulo Montenegro.
     Painel 6: Plano de acessibilidade e perenização de estradas vicinais na área de influência do PISF; expositor: José Arnaldo Sousa Lima.
Painel 7: Condicionantes da Licença de Instalação n° 438/2007 do Ibama para atendimento do PISF; expositor: Ronilson José da Paz.
     De acordo com o coordenador geral do evento, deputado Francisco de Assis Quintans, os resultados de todas as discussões serão sumarizados e apresentados às autoridades e à imprensa. Haverá posteriomente, segundo o parlamentar, a criação de um Fórum Permanente, que através de audiências públicas viajará por diversas regiões do Estado.
     “E a junção das conclusões do Seminário com as discussões do Fórum serão condensados em um livro”, disse Quintans.





Assessoria de Comunicação