vereadores Olimpio, Pereira e Carvalho estão em uma conferência internacional Paraíba, 19/05/2011

vereadores Olimpio, Pereira e Carvalho estão em uma conferência internacional

Campina em conferência internacional
Problemas de planejamento e distribuição urbana são discutidos em evento 
     
    
O planejamento urbano tem sido um tema bastante discutido no âmbito da gestão pública, pela necessidade de se organizar o crescimento das cidades de modo consistente e ordenado. Os problemas de planejamento e distribuição urbana são uma realidade da maioria dos municípios brasileiros e, em Campina Grande, não é diferente, apesar de a cidade ter sido recentemente apontada como uma das 45 cidades mais inovadoras do país.
     Na busca de ações que melhorem as condições de vida da população de Campina, os vereadores campinenses Olímpio Oliveira (PMDB), Antonio Pereira (PSB) e Fernando Carvalho (PMDB) estão representando o município na Conferência Internacional de Cidades Inovadoras, que acaba hoje em Curitiba (PR). O evento conta com a participação de profissionais especializados na área do desenvolvimento urbano, busca promover ações focadas na sustentabilidade, no equilíbrio social e na maior harmonia entre o homem e o meio ambiente.A 
     Apresentações de projetos que abordam temas como o reflorescimento das cidades, o crescimento urbano feito de modo sustentável e a geração de energia que não polui estão previstas na programação da Conferência e irão permitir aos parlamentares conhecer projetos de crescimento urbano que podem ser aplicados à cidade de Campina Grande. "Estamos conferindo projetos desenvolvidos em várias partes do mundo. Vamos poder extrair as melhores idéias e reuni-las em um possível plano urbanístico para Campina, feito de forma sustentável, respeitando o meio ambiente", explicou Antonio Pereira.
     Campina Grande é uma cidade que enfrenta alguns problemas no tocante ao planejamento urbano, que podem ser comprovados durante o período chuvoso, quando os pontos de alagamento se espalham por toda a cidade, fazendo com que famílias tenham que deixar suas casas para evitar que tragédias ocorram. O trânsito e a mobilidade urbana também são aspectos prejudicados pela falta de uma política de planejamento urbano para a cidade.
FONTE: Caderno de Política do Diário da Borborema Edição de quinta-feira, 19 de maio de 2011
Matéria de Tatiana Brandão // tatianabrandao.pb@dabr.com.br





Assessoria de Comunicação