Olimpio debate Plano de Cargos dos Engenheiros, Arquitetos, Procuradores e Jornalistas Paraíba, 11/04/2012

Olimpio debate Plano de Cargos dos Engenheiros, Arquitetos, Procuradores e Jornalistas

     Esta foto é um Flagrante da reunião entre os vereadores e os representantes das diversas categorias dos servidores público, ocorrida na Câmara Municipal. EM PAUTA: A avaliação coletiva dos projetos versando dobre Planos de Cargos dos Engenheiros, Arquitetos, Procuradores e Jornalistas. 
     Através de seu Facebook, o vereador Olimpio Oliveira destacou que "Além de Planos de Cargos dos Engenheiros, Arquitetos, Procuradores e Jornalistas, apreciamos as modificações sugeridas pelos Enfermeiros e Assistentes Sociais para aprefeicoar o Plano de Cargos da Saúde".
     O Parlamentar ainda ressaltou que "Enfim, foi um momento de especial convivência democrática em que todos sairam fortalecidos: O Poder Legislativo como caixa de ressonância dos legítimos interesses do povo campinense e a organização dos Servidores Públicos como agentes ativos para a ampliação do possível e para a consequente elevação da qualidade dos serviços direcionados aos cidadãos" .

Câmara aprova mudanças salariais para funcionários da PMCG
     Durante a sessão, também foi aprovado o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos arquitetos e engenheiros, estabelecendo um piso salarial de R$ 3,2 mil, podendo chegar a até R$ 4,1 mil. A presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia da Paraíba (Crea-PB), Giucelia Figueiredo, elogiou a medida.
     Também foi aprovado o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos procuradores do município, estabelecendo um piso de R$ 6 mil e um teto limite de R$ 10,6 mil. Pelo projeto, a prefeitura passa de 19 procuradores em seu quadro e deverá contratar mais onze profissionais através de concurso público.
     Já os jornalistas que trabalham na PMCG receberão a partir de agora um piso de R$ 1,2 mil. Antes os profissionais percebiam o equivalente a salário mínimo, mais uma gratificação. O PCCR do Magistério também foi aprovado pelo Legislativo municipal, atualizando o piso em R$ 1.461 para 40 horas semanais trabalhadas. No caso dos enfermeiros graduados, foi consolidado um piso de R$ 3,6 mil com a atualização do PCCR da Saúde.





Assessoria de Comunicação