Feira Central: Câmara realiza Audiência Pública para debater reforma Paraíba, 26/09/2013


Feira Central: Câmara realiza Audiência Pública para debater reforma

     Em atenção ao requerimento de autoria do vereador Olimpio Oliveira, a Câmara Municipal de Campina Grande realizou uma Audiência Pública, na tarde desta quarta-feira (25), com o objetivo de debater a proposta da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos versando sobre a implantação do Eixo Viário Exclusivo para Ônibus, na Rua Deputado José Tavares, na Feira Central, e a consequente remoção dos feirantes estabelecidos no leito da referida artéria.
     Vários feirantes que comercializam os seus produtos na Rua Deputado José Tavares participaram da Audiência Pública, os quais manifestaram a insatisfação diante da decisão da Prefeitura de removê-los do local. “Não podemos ser culpados pela desorganização que impera na Feira Central, pois os problemas são verificados em diversos pontos da feira. Por outro lado, não aceitamos a ideia de que a solução para os problemas do trânsito da cidade serão resolvidos com a pura e simples remoção das nossas barracas da Rua Deputado José Tavares. Somos mais de 390 famílias que estamos debaixo desta ameaça e isso não é justo”, protestou a feirante Jussara Abdala.
  
     Por outo lado, o superintendente da STTP, Vicente Rocha, defendeu a abertura da Rua Deputado José Tavares como uma forma de desafogar o trânsito da Av. Floriano Peixoto. Já o representante do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o antropólogo Emanuel Oliveira Braga recomendou que a questão fosse discutida com uma maior atenção, pois os já restritos espaços de convivência das pessoas não podem sucumbir diante das demandas do trânsito da cidade.
     O secretário de planejamento, Márcio Caniello, ao fazer uso da palavra confirmou a decisão do governo municipal de abrir para o trânsito de automóveis a Rua Deputado José Tavares, entretanto, fez questão de registrar que a referida decisão está “sobrestada”, ou seja, segundo ele, “é uma decisão de governo, mas não é imutável”. Caniello também garantiu que, segundo a sua programação, a Rua Deputado José Tavares só sofrerá intervenção no final da execução do Projeto.
     O vereador Olimpio Oliveira registrou que é grande a ansiedade dos feirantes estabelecidos na Rua José Tavares diante das ameaças de remoção e das incertezas sobre o futuro: “De tudo o que ouvimos, tiramos duas certezas: A prefeitura já decidiu remover os feirantes, mas não oferece absolutamente nada como proposta concreta para esses feirantes que estão sendo duramente penalizados. Não posso concordar com esta injustiça”, desabafou Olimpio.
     Prestigiaram ainda a Sessão os vereadores Vaninho Aragão, Alexandre do Sindicato, Miguel Rodrigues e Galego do Leite.





Assessoria de Comunicação