Bancada governista derrota proposta de Audiência Pública para debater os rumos do Orçamento Participativo Paraíba, 13/11/2014


Bancada governista derrota proposta de Audiência Pública para debater os rumos do Orçamento Participativo

Bancada governista derrota proposta de Audiência Pública para debater os rumos do Orçamento Participativo

A bancada da maioria na Câmara de Vereadores derrotou, na manhã desta quarta-feira, o requerimento nº 1806/2014, de autoria do vereador Olimpio Oliveira, o qual solicitava a realização de Audiência Pública para debater os Rumos do Orçamento Participativo em Campina Grande. Votaram contra os vereadores: Alexandre do Sindicato, Miguel Rodrigues, Miguel da Construção, Pastor Josimar, “Tia Mila”, Vaninho Aragão, Aldo Cabral e Lourdes Costa. Cinco vereadores votaram a favor do requerimento, são eles: Olimpio Oliveira, Galego do Leite,  Orlandino Farias, Metuzelá Agra e Napoleão Maracajá.

O vereador Olimpio Oliveira lamentou o ocorrido: “Estou surpreso com a orientação da liderança do prefeito nesta Casa, pois, o nosso requerimento não tem o objetivo de criar qualquer constrangimento. Eu só queria que esta Casa desse uma contribuição para avaliar o nosso Orçamento Participativo, uma vez que, essa importante estratégia de controle social do orçamento público passa por um esvaziamento na cidade, com a visível perda do interesse da participação popular. Só nos resta perguntar o porquê do receio do Poder Executivo em discutir os rumos do Orçamento Participativo?”, questionou Olimpio.

O Orçamento Participativo está em atividade em Campina desde 1997, quando foi institucionalizado pelo Decreto Municipal nº 2.621, de 09 de junho de 1997. As Audiências do Orçamento Participativo permitem que o cidadão tome parte das decisões sobre projetos e necessidades de sua cidade por meio da apresentação de propostas. Uma vez recebidas, as contribuições são detalhadas e debatidas por delegados, pela Câmara Municipal e representantes do governo.

 





Assessoria de Comunicação