OLIMPIO: “Sem o voto da oposição o Plano de Mobilidade Urbana não teria sido aprovado.” Paraíba, 10/04/2015


OLIMPIO: “Sem o voto da oposição o Plano de Mobilidade Urbana não teria sido aprovado.”

OLIMPIO: “Sem o voto da oposição o Plano de Mobilidade Urbana não teria sido aprovado.”

O vereador Olimpio Oliveira declarou na manhã desta sexta-feira em entrevista concedida a Rádio Correio FM, que se não fosse o elevado espírito público dos integrantes da bancada de oposição o Plano de Mobilidade Urbana não teria sido aprovado, pois o quórum de votação dependia de 12 votos a favor do Plano e o governo só contava com 11 vereadores de sua bancada em plenário.

Na verdade, a não aprovação do Plano geraria imensos prejuízos ao município, pois sem o Plano, Campina ficaria impedida de receber recursos orçamentários federais destinados à mobilidade, segundo determina a Lei Federal nº 12.587/12. Olimpio disse que mesmo não concordando com alguns aspectos do Plano de Mobilidade, decidiu juntamente com a bancada votar a favor do PlanMOB para não prejudicar a cidade. “Precisamos fazer política com grandeza e sem prejudicar a cidade por questões partidárias. O Plano não atende e nem responde os graves problemas que a cidade enfrenta, como por exemplo, na precariedade e nos conflitos no Sistema de Transporte Público, mas avançamos em alguns outros temas e, principalmente, garantimos que Campina possa acessar os recursos federais para investimentos em projetos de Mobilidade”, explicou Olimpio.

Olimpio Oliveira ainda lamentou que cinco de suas emendas ao Plano tivesse recebido voto contrário por parte da bancada governista. “A bancada de oposição tentou melhorar o plano apresentando propostas para evitar que o conjunto de árvores do canteiro central da Av. Floriano Peixoto não seja removido pela Prefeitura. Além disso, tentamos garantir os direitos dos feirantes estabelecidos da Rua Deputado José Tavares, pois entendemos que eles não podem ser removidos do local sem que os seus direitos a um novo ponto comercial seja garantido. Por fim, tentamos evitar a extinção  dos estacionamentos de rua no Centro da Cidade, pois entendemos que uma decisão drástica como essa só é viável quando tivermos um sistema de transporte público com alto padrão de qualidade”, ponderou Olimpio.

 





Assessoria de Comunicação