Vereador participa de Audiência no Ministério Público para agilizar a entrega de Unidades de Saúde Paraíba, 02/06/2016


Vereador participa de Audiência no Ministério Público para agilizar a entrega de Unidades de Saúde

Vereador participa de Audiência no Ministério Público para agilizar a entrega de Unidades de Saúde


Aconteceu na tarde desta quarta-feira, na Promotoria de Justiça da Saúde,  uma Audiência convocada pela Dra. Adriana Amorim, para sequenciar as investigações sobre a representação apresentada pelo vereador Olimpio Oliveira, onde o parlamentar denunciou a situação de abandono dos dois prédios edificados para abrigar as Unidades Básicas de Saúde da Família dos Conjuntos Acácio Figueiredo e Raimundo Suassuna.


Na verdade, os dois Conjuntos foram entregues em meados de setembro do ano passado, em solenidade promovida pelo Governo do Estado da Paraíba e pela Presidência da República, mas os prédios em que deveriam estar funcionando as duas Unidades de Saúde, não foram abertos para o atendimento da população na mesma oportunidade, ou seja, permaneceram fechados. Para piorar, os vândalos e os ladrões subtraíram tudo o que havia no lugar. Furtaram até o piso cerâmico. “Isto é um verdadeiro absurdo, pois é o dinheiro dos nossos impostos que está sendo desperdiçado, sem falar que os moradores de ambos os conjuntos estão prejudicados com o não funcionamento das duas Unidades de Saúde, ou seja, se a gente não denunciar e não for atrás das providências, a tendência e ficar abandonado e por conta dos marginais”, protestou Olimpio.


Os representantes da CEHAP (Companhia Estadual de Habitação Popular), Dra. Flaviane Batista, Dra. Andressa Rélica e o Dr. Artur Magno, informaram que os envelopes da licitação para a reforma dos prédios serão abertos nesta quinta-feira. Por outro lado, informaram que estão providenciando nos próximos 15 dias, no máximo, vigilantes para impedir a depredação do patrimônio público.


Já o representante da Secretaria Municipal de Saúde, Dr. Miguel Dantas, o qual é gerente da Atenção Básica, manifestou que os dois prédios não atendem aos requisitos impostos pelo Ministério da Saúde para o funcionamento de Unidades de Saúde, ou seja, os prédios não estão dentro das conformidades do Ministério da Saúde. Diante deste fato, a Dra. Adriana Amorim resolveu convocar a presidente da CEHAP, Dra. Emília Correia, para uma nova audiência a ser agendada, pois o ideal é que os prédios sejam reformados já contemplando as especificações técnicas do Ministério da Saúde. 





Assessoria de Comunicação